quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Admiração, eterna!

A dor de perder alguém é tão forte quanto a de se perder. O caminho a gente encontra, mas o abraço apertado não. Sentirei muito sua falta. Sentirei a falta de sua voz me chamando de neta. Uma neta postiça, mas sempre neta.

Ela foi a avó que eu não tinha e, agora, está lá no céu. Sei que ela está. Uma estrela na terra só poderia ocupar um lugar ao lado de corpos celestes com tanto brilho como tal. Quando olhar pra lá vou ver mais do que pontos iluminados, mas vou ver um sentimento transformado em luz, um amor eterno.

Desde pequenina ela me carregava pelos corredores da escola. Prá lá e prá cá. Sua filha fez o mesmo até que eu a levei ao palco da escola para me entregar o certificado de conclusão do Ensino Fundamental. Foi um dia emocionante. De lá pra cá a nossa amizade ficou mais forte, não, apenas,a minha com a filha, mas também com a mãe.

O meu nome mudou, já não mais era chamada de Nayara como a maioria dos professores me chamavam, agora, eu era a filha e a neta. No próximo dia 4, a neta de verdade, que também atende como minha irmã, completará 3 meses de vida, e sinto muito por ela não ter tido a oportunidade de vivenciar várias tardes com a avó maravilhosa que encantava todo mundo enquanto presente na terra. Eu tive essa oportunidade e será a imagem que terei ela guardada no meu baú de boas lembranças para sempre e que vou manter na vida da pequena neta real.

Foi com ela que fiz meus melhores desenhos, foi com ela que aprendi as minhas melhores técnicas, foi com ela que recebi os elogios mais singelos e também as broncas mais doces . Eu me perderia, sentiria a dor de me perder, mas a dor de perdê-la é terrível. Eu sei que isso faz parte da vida e seu ainda mais que a minha admiração será eterna. Só que, agora, vou olhar mais para as estrelas buscando encontrar aquela que me ensinou a desenhá-las. (24.08.2010)

Um comentário:

  1. Só enquanto eu respirar! ;)
    Bê! (L)

    CONTA SEMPRE COMIGO OK?
    Te amo! ;@

    ResponderExcluir